Neutralização de Carbono: descubra como tornar sua empresa mais sustentável

 em Ambiental
Uma preocupação emergente entre indústrias e empresas – que buscam estar atualizadas com relação às novas demandas dos clientes – é a compensação de emissão de Gases do Efeito Estufa (GEE). Desta forma, podem utilizar marketing verde como vantagem mercadológica com relação aos respectivos concorrentes. Entenda, nessa postagem, um pouco mais sobre o assunto e de que formas você pode aderir às causas ambientais!
Empreendimentos que se comprometem com meio ambiente e possuem responsabilidade socioambiental demonstram estar atentas às tendências do mercado e colhem frutos positivos com seu público alvo.
 
As mudanças climáticas causadas pelo aquecimento global estão repercutindo diretamente no modo de pensar do consumidor. Cada vez mais, a sustentabilidade e as políticas ambientais estão se tornando parâmetros para os usuários efetuarem suas compras com consciência limpa.
 
Adotar a Neutralização de Carbono está entre as alternativas mais comuns entre empreendedores para adequar-se às transformações exigidas por essa nova geração de compradores.

 

Mas afinal, o que é Neutralização de Carbono?

 
É um procedimento de proteção a natureza que visa reparar os danos causados pela emissão de GEE gerados por indústrias, empresas ou eventos. O consumo de energia (elétrica, térmica, entre outras), a utilização de transportes, o desperdício de recursos e o descarte inadequado de resíduos são exemplos de práticas poluentes que interferem no equilíbrio dos gases atmosféricos.
 
Visando minimizar o impacto negativo causado por essas atividades, são realizadas ações como por exemplo: reflorestamento, investimento em projetos de energia sustentável e recuperação de nascentes. Desta forma, tudo que foi gerado de impacto negativo ao meio ambiente, a longo prazo, é compensado por essas medidas.

 

Como determinar a quantidade de carbono a ser neutralizada?

 
Em primeiro lugar é feita uma análise de todas as fontes de emissão de GEE. Considerando uma indústria, existem várias etapas do processo de produção que devem ser considerados para determinar a quantidade de carbono emitida, sempre dando enfoque aos estágios mais poluentes. No caso de eventos, quantifica-se a utilização de combustíveis fósseis despendidos para o transporte, energia elétrica, materiais necessários na estrutura física e de outros elementos específicos que dependem de cada caso.
 
A partir das informações coletadas, é feito um mapeamento dessas fontes emissoras e traçado um perfil com a taxa de vazão para posterior monitoramento e registro contínuo em uma ferramenta denominada inventário de emissões gasosas. Esse instrumento tem um papel relevante no cálculo de GEE desprendidos durante o funcionamento industrial, podendo também ser útil no controle e avaliação da performance das tecnologias e equipamentos empregados no processo.
 
Por convenção, o resultado dos cálculos da quantidade de gases emitidos é dados em Créditos de Carbono. Esta é uma unidade de medida comercial utilizada internacionalmente, sendo 1 Crédito de Carbono equivalente a 1 tonelada de dióxido de carbono (CO2).

 

Compensação Ambiental:

 
Com intuito de neutralizar a quantidade de créditos de carbono calculadas, existem algumas providências que podem ser tomadas. O ideal é que o investimento seja coerente com o nível de poluição gerada.
 
Exemplos de medidas compensatórias:
 
1) Investimento em empresas que prestam serviços socioambientais;
 
2) Plantio de árvores nativas em áreas desmatadas;
 
3) Utilizar processos de produção de energia limpa.
 
Agora que você já sabe como pode minimizar os impactos causados pela sua empresa, que tal aderir aos métodos de produção mais sustentáveis? A CATALISA trabalha com elaboração de inventário de emissão gasosa e acredita em um indústria mais consciente. Caso você tenha interesse, entre em contato!
Postagens Recentes

Deixe um Comentário