Os diferentes processos de usinagem não convencionais e sua importância.

 em Produção

O QUE É USINAGEM?

A usinagem é uma forma de fabricação utilizada para criar objetos de metal, durante esse processo, materiais são cortados para adquirir a forma do produto, conforme requisito previamente estabelecido. A usinagem serve como alternativa a outros processos de produção, incluindo a moldagem e a fundição.  A porção do material retirada pela ferramenta de usinagem é denominado cavaco e é caracterizado por possuir forma irregular.  

 

MAS AFINAL, O QUE SÃO PROCESSOS DE USINAGEM NÃO CONVENCIONAIS?

 

O grande desenvolvimento das propriedades térmicas, químicas e mecânicas dos novos materiais de engenharia tornou cada vez mais difícil, ou de alto custo, sua transformação por usinagem utilizando os processos convencionais. Uma das dificuldades é que a usinagem convencional deve ser feita utilizando ferramentas mais duras do que a peça.

Dessa maneira, foram desenvolvidos nas últimas décadas, processos de usinagem não-convencionais, seja como alternativa ao processo tradicional ou para complementá-lo, oferecendo maior precisão, menor consumo energético ou a redução da geração de resíduos contaminantes.

Esses processos são denominados assim pois referem-se ao fato de que a energia utilizada é aplicada em sua forma mais direta, sem a necessidade, na grande maioria das vezes, de uma ferramenta de corte.

 

-Classificação:

 

Tais processos, podem ser classificados de acordo com a fonte de energia usada, que poder ser a energia mecânica, térmica, química ou a eletroquímica.

 

Usinagem mecânica:

A energia utilizada na usinagem mecânica é diferente daquela utilizada nos processos convencionais, sem a ação de uma ferramenta de corte. Dois exemplos típicos da usinagem não convencional mecânica é a usinagem por ultrassom e a usinagem por jato de água.

 

Na usinagem por ultrassom a remoção do material ocorre por abrasão mecânica, enquanto na usinagem por jato de água ela ocorre por meio da ação da água contra o material. 

 

Usinagem térmica:

Nesse processo, a energia térmica é utilizada para cortar ou moldar a peça em uma área muito pequena da sua superfície. Na usinagem térmica, a remoção ocorre pelo derretimento e/ou vaporização do material da peça. A fonte de calor exigida para a remoção do material pode ser o plasma, na usinagem por eletroerosão e na usinagem por plasma, fótons na usinagem com feixe de laser ou íons na usinagem com feixe de íons. 

 

Nesse tipo de usinagem, a energia eletroquímica é utilizada para remover o material e pode ser utilizada em materiais que conduzem eletricidade.

 

Usinagem Química:

Os produtos químicos aplicados removem de forma seletiva partes do material da peça enquanto outras partes são protegidas.

 

E QUAL A IMPORTÂNCIA DESSES PROCESSOS?

 

Devido ao crescente desenvolvimento tecnológico mundial, esses novos processos de fabricação já desempenham um papel importante na fabricação de aviões, carros, ferramentas e moldes e continuarão a se expandir, atingindo o ponto, onde poderão começar a ser tratados como processos convencionais.

Na CATALISA, prezamos pela inovação e por estimular a reinvenção  das empresas por meio de nossos projetos de engenharia. Como exemplo, propusemos algumas soluções de análise de viabilidade para desenvolver produtos e processos, para empresas como Hexion e Framex, visando trazer constantemente inovações e atualizações da produção das empresas.

 

Ficou interessado em como uma análise de viabilidade pode gerar resultado dentro de uma empresa? Entre em contato conosco! A CATALISA possui o direcionamento ideal e pode facilitar muito esse processo para você!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário