O Guia Não Definitivo para desenvolvimento de produto

Atualizado: 13 de Mar de 2019

A dinâmica de desenvolvimento de produto destaca-se entre as atividades de maior nível de complexidade, podendo utilizar inúmeras metodologias de trabalho e apresentar vários problemas inesperados. Em geral, o procedimento operacional utilizado pelas empresas é guiado por estudos aprofundados na área de engenharia de produção que estão em constante transformação.


Neste blog você encontrará algumas ferramentas atualizadas empregadas nesse ramo e ampliará sua compreensão sobre o assunto, mas lembre-se que essa é uma área em constante mudança e a busca por outras fontes de estudo é essencial para obter sucesso.



Negócios bem-sucedidos possuem uma grande habilidade de se reinventarem, seja incrementando seu catálogo de produtos, transformando o modo como prestam um serviço, ou melhorando seu modelo de trabalho.


Por exemplo, algumas marcas investem massivamente em desenvolvimento de produto para manter sua vantagem competitiva. Enquanto outras direcionam seus esforços em aprimoramento de ferramentas já existentes, de tal forma que seus serviços se tornam mais atrativos para o consumidor.


Independentemente de qual estratégia pretende-se seguir, o desenvolvimento de produto se tornou indispensável para manutenção da competitividade das empresas. Durante esse processo, algumas dúvidas podem surgir e, por isso, explicamos nesse post como funciona um processo de criação e sua complexidade.


Ideias inovadoras:


Atualmente, a indústria da tecnologia está constantemente em transformação. E para que isso seja possível, contam com equipes que são responsáveis pelo processo criativo.


Algumas dicas são muito importantes:


  • Para quem você pretende vender?

Bom, saber quem é o possível cliente é uma peça chave! Veja bem, não por acaso foi uma dona de casa que inventou o escorredor de massa. Conceber produtos baseando-se nas dores de quem irá comprá-lo é o segredo para que ideias simples se tornarem geniais. Visto isso, você já deve pensar nos custos, focando no poder de compra do público-alvo, assim como no marketing que será feito em cima do produto.


  • Qual será o investimento?

Quando se trata desse assunto, o investimento normalmente é alto. Então, qual a vantagem de seguir nesse ramo? Bom, caso haja sucesso, o retorno financeiro é ainda maior!


Se pretende somente aprimorar um produto, calcule o quanto a empresa responsável por sua criação recebe atualmente e isso lhe dará uma margem de lucro. Agora, se for uma inovação, tenha em mente o quão revolucionário e útil seu produto será no mercado.


  • Qual a complexidade do processo produtivo?

Não basta ter uma ideia brilhante se não conseguirá executá-la. Deve-se medir a viabilidade de produção e o respectivo investimento que deverá ser feito após essa etapa inicial.

Desenvolvendo o produto:


A engenharia de produto envolve inúmeras áreas que devem estar alinhadas. Ao elaborar o escopo do projeto, deve-se pensar previamente nas atividades de desenvolvimento, no tamanho da equipe para executá-las, no prazo final, no orçamento do projeto, nos recursos disponíveis, nos possíveis riscos, no controle de qualidade e no indicadores.


A parte organizacional deve estar estruturada para atender a demanda com excelência. Assim, é imprescindível que a Engenharia de Processos (responsável pela elaboração do processo produtivo), o Administrativo Financeiro (que estrutura a viabilidade econômica), a Logística (encarregado pela distribuição e determinação de materiais necessários e de fornecedores) e a Qualidade (incumbido de padronizar a produção e as respectivas propriedades dos produtos) trabalhem em conjunto para estruturar o desenvolvimento e colocar em prática sua implementação, com objetivo de concretizar a ideia.


Visto essa parte de Engenharia Simultânea e Organizacional, vamos entender como funcionam as fases de desenvolvimento:


  • Planejamento do Projeto: elaboração de um portfólio do produto no qual consta descrição detalhada do objeto e suas especificidades, além de um plano de execução, com respectivas técnicas e metodologias adequadas à demanda;

  • Projeto Informacional: Definição de metas e especificações requisitadas pelos planejadores do produto que servirão como parâmetros para exigência de qualidade e padrão;

  • Projeto Conceitual: Determinação da funcionalidade dessa criação, buscando arquitetar soluções e elaborar um plano de processo de fabricação sistematizado;

  • Projeto Detalhado: design específico com alto nível de detalhamento, considerando os possíveis riscos, os materiais apropriados, a viabilidade das técnicas de produção, os equipamentos exigidos no processo e o dimensionamento adequado para atender aos requisitos;

  • Preparação da Produção: envolve engenharia virtual e de simulação, prototipagem rápida, lote piloto, análise de valores, gerenciamento do ciclo de vida, revisão de fases e parâmetros, redução de custos, carta de processos e elaboração da cadeia produtiva;

  • Lançamento do Produto.


Salientando que todo o processo de produção deve ser feito integrando várias áreas da empresa, para garantir um resultado satisfatório e minimizar erros.


Cadeia Produtiva:


A implementação em escala industrial carece de compreensão do mecanismo para desenvolver e otimizar o processo produtivo. Essa estágio envolve:


  • Desenvolvimento da estrutura física, elétrica e hidráulica adequada;

  • Dimensionamento do maquinário de acordo com o volume de produção desejado;

  • Layout da fábrica;

  • Matéria-prima necessária e estoque mínimo;

  • Otimização de processo, visando minimizar desperdícios e resíduos;

  • Verificação da margem de redução de custos.


Estruturar esse processo requer conhecimentos técnicos na área de engenharia para planejar adequadamente todos os procedimentos devidos. A compreensão ampla da cadeia produtiva é um pré-requisito indispensável para elaboração sofisticada dessa infraestrutura.




Branding do produto:


Não basta criar algo inovador e repleto de benefícios, seu público alvo precisa saber disso! Para tanto, é necessária uma estratégia de marketing para desenvolver a identidade do seu produto e ganhar espaço no mercado.


Apresentar seu diferencial é uma ferramenta essencial para destacá-lo perante os concorrentes. Os seguintes tópicos devem receber bastante atenção para garantir sucesso nas vendas:


  • Design físico;

  • Embalagem personalizada;

  • Slogan impactante;

  • Logo cativante.


Essa parte final requer profissionais do ramo para idealizar um marketing efetivo e impactante, garantindo a vantagem competitiva no mercado e o sucesso do produto.


Caso ainda tenha dúvidas para desenvolver sua ideia e deseja colocar em prática a sua proposta, a CATALISA pode te ajudar!


Oferecemos serviço de desenvolvimento de produto! Temos experiência na área e, acima de tudo, nos importamos com o sucesso do produto, prezando sempre pela excelência na execução e satisfação do cliente. Entre em contato conosco e solicite um diagnóstico gratuito!

A CATALISA é a Empresa Júnior do curso de Engenharia Química da UFRGS. Formada por graduandos dos cursos de Engenharia, conta com o apoio de um renomado corpo docente. Seus consultores oferecem os melhores serviços personalizados, promovendo soluções de qualidade para o seu negócio.

CONTATO
(51) 3308-4076
ATENDIMENTO

Avenida Paulo Gama, 110 

Porto Alegre - RS

De segunda à sexta 
08:00 - 12:00
13:30 - 17:30
  • LinkedIn Catalisa