PGRS: O que é e onde você pode fazer?

Atualizado: 13 de Mar de 2019


O que é?


O Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) é uma exigência legal,

parte do processo de licenciamento ambiental. Conjunto de documentos contendo

recomendações sobre coleta, armazenamento, tratamento e destinação dos resíduos

gerados. Procura não apenas minimizar, mas também encontrar novos usos para esses

dejetos. Ao analisarmos a situação do ponto de vista estratégico, o PGRS pode servir

como uma nova fonte de renda.


Numa situação hipotética na indústria da borracha, um fabricante de pneus gera

diferentes tipos de resíduos sólidos. Um desses resíduos em questão são filetes de

borracha pura retirados em excesso do produto final. Esses rejeitos são amplamente

usados na usina, pedaços de borracha tornam-se matéria prima para a produção de um

tipo distinto de piche, chamado asfalto borracha. De uma usina localizada em São Paulo

saem, diariamente, 500 toneladas desse asfalto mais flexível. Essa reutilização inteligente

dá origem a um material com durabilidade 40% maior do que do asfalto convencional.


O resíduo atual pode vir a ser uma segunda origem de receita para sua empresa.

Realizar um PGRS auxilia no descarte correto, ambiental e estrategicamente falando, e

certamente trará bons frutos ao seu negócio. Faça aqui sua análise conosco para um

PGRS.



Desde 2010, os PGRS no Brasil tornaram-se obrigatórios para setores específicos

da indústria e devem ser feitos a nível municipal, estadual e federal por empresas

públicas ou privadas. A Política Nacional de Resíduos Sólidos baseia-se na Lei

12.305/2010 e apresenta as diretrizes que devem ser seguidas pelos geradores de

resíduos. É feita uma divisão de acordo com o tipo de material residual, levando em

consideração suas características individuais e o tipo de transporte necessário para

contê-las.



PGRSS


Programa de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde, PGRSS, é um

conjunto de documentos que, assim como o PGRS, apresentam ações exigidas pelos

órgãos ambientais e vigilância sanitária por parte dos geradores de resíduo de qualquer

estabelecimento ligado a área da saúde.


Qualquer serviço oferecido à saúde humana ou animal, inclusive assistência

domiciliar, instituições de ensino e pesquisa da área da saúde e, até mesmo, unidades

móveis de atendimento são designadas como geradores de resíduos de serviço de saúde.


O objetivo do PGRSS é minimizar ou eliminar a geração de resíduo e garantir que os

dejetos, uma vez produzidos, recebam encaminhamento correto e eficiente, tendo em

vista a proteção não só dos trabalhadores, como também a manutenção do meio

ambiente e da saúde pública.


As normas seguidas na elaboração de um Plano de Gerenciamento de Resíduos

estão contidas na resolução RDC ANVISA 306/2004. Os rejeitos originados da área da

saúde são divididos entre cinco grupos: potencialmente infectante, resíduos químicos,

,rejeitos radioativos, resíduos comuns e resíduos perfuro cortantes.

Tanto o PGRS quanto o PGRSS são fornecidos por nós da CATALISA.




A CATALISA é a Empresa Júnior do curso de Engenharia Química da UFRGS. Formada por graduandos dos cursos de Engenharia, conta com o apoio de um renomado corpo docente. Seus consultores oferecem os melhores serviços personalizados, promovendo soluções de qualidade para o seu negócio.

CONTATO
(51) 3308-4076
ATENDIMENTO

Avenida Paulo Gama, 110 

Porto Alegre - RS

De segunda à sexta 
08:00 - 12:00
13:30 - 17:30
  • LinkedIn Catalisa