PGRS: o que acontece se eu não fizer?

Atualizado: 21 de Mar de 2019


Há riscos em não fazer um PGRS?



Você! Empresário, empreendedor, responsável por algum negócio, clicou aqui porque possivelmente está pensando em não fazer um PGRS. Ou, se está pensando, acha que não é prioridade no momento e gostaria de saber se algo pode acontecer com seu negócio caso você não tenha o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos.


Bem, nos próximos minutos eu irei explicar para você tudo o que realmente importa sobre esse documento. Vem comigo!



O PGRS é obrigatório mesmo? Quem virá me fiscalizar?


Imagino que você resida no Brasil, assim como eu. Imagino, também, que tenha certa noção da má fiscalização do poder público sobre os vários laudos e documentações que você teve que fazer durante tanto tempo. Quem fiscaliza o PGRS é, geralmente, o órgão responsável pelo "Meio Ambiente" do município no qual seu negócio se encontra. No papel, o PGRS é, sim, obrigatório por Decreto Federal!







Mas...há grande fiscalização sobre ele?


Não, não há. Pode haver, mas ainda é muito ineficiente. Porém algumas cidades grandes como Belo Horizonte e Rio de Janeiro já decretaram por Lei Municipal a necessidade da elaboração do PGRS como requisito para o alvará de funcionamento e localização do seu negócio. Com maior demanda por PGRS...o que você imagina que acontece? Isso mesmo, o preço do serviço sobe, e muito! Com essa crescente onda de "ambientalização" por parte do poder público, aconselharia você a fazer um, antes que sua cidade tome as mesmas medidas que BH e RJ.



Tá, digamos que a fiscalização não seja tão forte na minha cidade, mas mesmo assim a Secretária do Meio Ambiente me notificou pedindo para que eu me regularize. O que acontece se eu não fizer nada?



A maioria das secretarias de Municípios tem o poder de multar, principalmente as ligadas ao Meio Ambiente, se não elas, órgãos com os quais ela está em contato direto o farão. Pode ter certeza... em algum momento você será multado! A multa varia de acordo com seu resíduo e o tamanho da sua empresa. Pode variar de R$50,00 a até mesmo milhões (claro, exceções, não vamos exagerar).

...e, olha, dependendo do tipo de resíduo que você não está corretamente descartando, o poder público pode vir a cassar o seu alvará de funcionamento! Isso pode acontecer com resíduos que ocasionam danos ambientais sérios (produtos químicos, em geral). Não sabe se seu resíduo é muito poluente? Liga pra gente! A CATALISA consegue tirar todas as suas dúvidas.



Bem, por fim, você ainda se questiona: "Mais um documento para eu ter que ir atrás, sem nada em troca. Ainda por cima, me cobraram um nota para elaborar meu PGRS. Não tem como empreender no Brasil!".



Fico feliz em te dizer, o PGRS tem seus lados bons financeiramente. Em muitos casos o Plano de Gerenciamento, além de dar o correto descarte para seus resíduos, pode vir a abrir novas fontes de renda já que, muito possivelmente, seu resíduo pode ser reutilizado em algum setor industrial. Em algum tempo essa renda facilmente pode vir a pagar o preço do PGRS.



Tem mais perguntas sobre PGRS? Quer ter um melhor direcionamento? Nós elaboramos PGRS pelo melhor preço do mercado! Duvida? Liga e confirma.

A CATALISA é a Empresa Júnior do curso de Engenharia Química da UFRGS. Formada por graduandos dos cursos de Engenharia, conta com o apoio de um renomado corpo docente. Seus consultores oferecem os melhores serviços personalizados, promovendo soluções de qualidade para o seu negócio.

CONTATO
(51) 3308-4076
ATENDIMENTO

Avenida Paulo Gama, 110 

Porto Alegre - RS

De segunda à sexta 
08:00 - 12:00
13:30 - 17:30
  • LinkedIn Catalisa