Tratamento de efluentes industriais: por que sua empresa deve aderir

 em Ambiental

As indústrias são as maiores fontes de poluição do país e despejam, anualmente, milhares de toneladas de rejeitos tóxicos nas águas de rios e córregos. O lançamento indevido de efluentes industriais de diferentes fontes ocasiona modificações nas características do solo e da água, podendo poluir ou contaminar o meio ambiente. Esses problemas podem ser resolvidos em grande parte com o tratamento correto dos efluentes industriais.

 

O que são efluentes industriais?

 

De acordo com a Norma Brasileira — NBR 9800/1987, efluente líquido industrial é o despejo líquido proveniente do estabelecimento industrial, compreendendo emanações de processo industrial, águas de refrigeração poluídas, águas pluviais poluídas e esgoto doméstico. 

As características físicas, químicas e biológicas do efluente industrial são variáveis com o tipo de indústria, com o período de operação, com a matéria-prima utilizada, etc.

Entre as determinações mais comuns para caracterizar a massa líquida estão as determinações físicas (temperatura, cor, turbidez, sólidos etc.), as químicas (pH, alcalinidade, teor de matéria orgânica, metais etc.) e as biológicas (bactérias, protozoários, vírus etc.).

 

O tratamento de efluentes e a legislação.

O tratamento de efluentes industriais é obrigatório por lei para empresas de todos os segmentos. No Brasil, o CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente), é o órgão responsável por regularizar os processos realizados pelas empresas que possam causar danos ao meio ambiente.  

Porém, é fundamental destacar que as empresas que não cumprem a legislação recebem multas. Como exemplo, é possível pontuar que o Ministério Público ajuizou em outubro de 2012 uma ação contra uma concessionária pública de São Paulo em um valor que ultrapassa R$ 11 bilhões. Isso devido ao lançamento de esgoto sem tratamento nos rios e represas da região metropolitana de São Paulo.

Nesse cenário, o tratamento de resíduos e efluentes industriais faz-se uma atividade essencial para que uma empresa esteja de acordo com as leis vigentes no país, além de visar  a preservação do meio ambiente.

Quais são as principais formas de tratamentos?

 

Os processos de tratamento utilizados são classificados de acordo com princípios físicos, químicos e biológicos:

 

  • Processos físicos: dependem das propriedades físicas do contaminante tais como, tamanho de partícula, peso específico, viscosidade, etc.

Exemplos: gradeamento, sedimentação, filtração, flotação, regularização/equalização, etc.

  • Processos químicos: dependem das propriedades químicas dos contaminantes ou das propriedades químicas dos reagentes incorporados.

Exemplos: coagulação, precipitação, troca iônica, oxidação, neutralização, osmose reversa, ultrafiltração.

  • Processos biológicos: utilizam reações bioquímicas para a eliminação dos contaminantes solúveis e coloidais. Podem ser anaeróbicos ou aeróbicos.

Exemplo: lodos ativados, lagoas aeradas, biodiscos (RBC), filtro percolador, valas de oxidação, reatores sequenciais discontinuos (SBR).

 

Como determinar o tratamento adequado para o efluentes gerado na minha indústria?

 

O tratamento adequado a cada tipo de efluente deverá ser indicado por um responsável técnico especializado após a realização de coleta de amostras do material para seu diagnóstico.

A partir do diagnóstico é possível realizar a determinação das cargas de poluição/contaminação, fundamentais para definir o tipo de tratamento, avaliar o enquadramento na legislação ambiental e estimar a capacidade de autodepuração do corpo receptor.

Após determinar a situação dos efluentes, dá-se início às etapas de tratamento, sendo que a quantidade de etapas necessárias dependerá de cada efluente.

A concepção das estações de tratamento e as tecnologias empregadas no processo devem ser realizadas com muita base técnica de conhecimento, para que o investimento não seja em vão. Não é raro encontrar estações de tratamento inoperantes ou ineficientes, pela falta de profissionalismo e falta de conhecimento técnico de quem as dimensionou ou implantou. 

Pouco espaço para instalar um tratamento de efluentes? Conheça as ETEs compactas e os seus benefícios!

Quer garantir um tratamento eficiente para sua estação de tratamento? Entre em contato!

A CATALISA oferece um serviço completo para o tratamento de efluentes industriais, indo desde a realização de uma consultoria e desenvolvimento de projetos personalizados, até soluções para cada uma das etapas de tratamento.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

análise de ciclo de vida