Já se perguntou como se produz os cheiros dos produtos? Entenda mais sobre a indústria de aromas e fragrâncias.

 em Produção, Química

Desde tempos remotos, os aromas e fragrâncias fazem parte da vida do ser humano. O consumo de alimentos e bebidas, por exemplo, está intimamente ligado a sensações do olfato, sendo que o cheiro que estimula esse sentido é resultado de complexas misturas de moléculas.   

Segundo dados do IFRA (Associação Internacional de Fragrâncias), datados de 2017, o ramo de aromas e fragrâncias agregou ao 222 milhões de euro à economia brasileira. Além disso, o Brasil é responsável por metade deste mercado na América Latina. É uma indústria relativamente menor em comparação com outros ramos, entretanto movimenta valores expressivos. 

Ficou interessado em saber o que essa indústria envolve? Talvez uma certa curiosidade sobre como se dá essa produção? Então, conheça mais um sobre aromas e fragrâncias neste texto. 

 Foto De Close Up De Frasco De Perfume 

Que cheiro é esse? 

Está indústria divide-se principalmente em fragrâncias e aromas. O primeiro setor é responsável pelo odor de produtos como sabões, sabonetes, cosméticos, desinfetantes, aromatizantes de ambiente e perfumes, quanto ao segundo nicho, este é responsável pelo cheiro e sabor de alimentos e bebidas. 

Segundo as normas pertinentes, aromas são compostos que possuem propriedades sápidas e odoríferas ou somente sápidas, conferindo ou intensificando odor e ou sabor aos alimentos e bebidas. Quanto as fragrâncias são aquelas substâncias capazes somente de conferir características odoríferas. Ambos os produtos podem ser naturais, idênticos aos naturais ou artificiais. 

De onde vêm este cheiro? 

selective photography of green leaf plant  

Ao se trabalhar com aromas e fragrâncias de origem natural, o processo de produção normalmente consiste em receber e tratar previamente o composto natural, possivelmente empregando-se lavagens e moagens. Em seguida, realiza-se a extração, que apresenta uma gama diversificada de técnicas, como extração por arraste de vapor, extração por solventes orgânico, enfleurage, extração por prensagem mecânica, entre outros. 

Muitas vezes, é necessário aplicar alguma técnica de separação sólido/líquido, conforme a técnica aplicada na etapa anterior. Também é comum se concentrar o extrato, repetindo-se a extração. Por fim, procede-se com o armazenamento

 blue-petaled flowers

 

Conforme o método de extração aplicado, diferentes produtos são obtidos. Os óleos essenciais são obtidos pela passagem de vapor, pressurizado ou não, pelo conteúdo vegetal, bem como pela prensagem. Temos como exemplo a lavanda, o eucalipto, a canela e o zimbro. 

Resinóides é o termo utilizado genericamente para qualquer extrato etanólico, por exemplo, a baunilha.  

Utilizando-se a enfleurage, uma técnica mais antiga na qual se empregava gorduras animais, levava a produção do concreto. Atualmente utiliza-se solventes como hexano, ciclohexano e diclorometano. O produto obtido é de aspecto gorduroso que contém, além das moléculas referentes ao aroma, as ceras e triglicérides das plantas. Normalmente, é destinado à extração por etanol, o que permite separar a parte graxa, obtendo-se o absoluto, cuja concentração de componentes voláteis é alta. Como exemplo, verifica-se o absoluto de jasmim e folhas de violeta. 

O setor de aromas e fragrâncias é um ramo diverso e muito promissor no Brasil, dada a diversidade do bioma do país. Ficou interessado em produzir aromas e fragrâncias? Gostaria de analisar a viabilidade de um negócio na área ou aprimorar os processos de extração que utiliza? A CATALISA pode contribuir para a sua empresa! Entre em contato! 

Postagens Recentes

Deixe um Comentário