Indústria Lixo Zero: investimento logístico e ecológico

 em Ambiental, Produção, Sem categoria

O movimento Zero Waste surgiu na década de 1970 na indústria química devido a uma corrente de pensamento que, na época, já questionava o futuro da indústria, uma vez que vários insumos utilizados por esse mercado tem como base recursos limítrofes, como água e petróleo. 

No Brasil, o Instituto Lixo Zero foi fundado em 2010. De acordo com a entidade, o conceito pode ser lido como uma meta ética, econômica e visionária para guiar pessoas e empresas.

O que é lixo zero?

 O movimento lixo zero prega por uma mentalidade cíclica dos insumos existentes. Materiais orgânicos viram adubo, materiais recicláveis são reinseridos na cadeia produtiva e potencializam ao máximo o reaproveitamento de resíduos e a redução ou fim do encaminhamento de lixo para os aterros sanitários. 

Por que ser lixo zero?

Tal configuração vem sendo muito pesquisada e procurada por indústrias e até mesmo cidadãos, uma vez que, ela acarreta, além de um bem estar social, uma grande redução de custos.

Uma boa destinação e reaproveitamento de resíduos pode gerar muito retorno para uma empresa. O Brasil, infelizmente, perde muito capital com a má gestão de seus insumos.

O baixíssimo índice de reciclagem faz com que o país perca oito bilhões de reais por ano, em média, provando que o reaproveitamento de resíduos é um setor importante da economia. 

Ainda que os esforços em torno da reciclagem de lixo tenham ganhado grande destaque nas últimas décadas, podemos dizer que, na prática, a iniciativa ainda está bem longe de alcançar resultados significativos – pelo menos no cenário brasileiro.

 Nosso país produz cerca de 80 milhões de toneladas de rejeitos todos os anos e reaproveita apenas 3% do total. São aproximadamente R$120 bilhões anuais perdidos em produtos que poderiam ser reciclados.

Exemplo Zero Lixo:

O mais  famoso exemplo de economia Zero Lixo é o distrito de cidade japonesa de Kamikatsu, em Tokushima, que recicla 90% do lixo que produz. Os outros 10% são encaminhados para lixões e a ideia é que, até 2020, o distrito alcance a produção zero de resíduos.

O pensamento Zero Lixo tornou-se um modo de vida em Kamikatsu. Comércios locais e indústrias da região foram beneficiados quando as pessoas começaram a olhar para o lixo de maneira diferente. A população se tornou mais consciente do que compra, como usa e como descarta seu lixo. 

Donos de lojas em Kamikatsu agradecem desde que o programa começou, visto que começaram a comprar coisas que vem embaladas em caixas de papelão. As mesmas são usadas para embalar outras coisas, até mesmo pelo povoado, gerando uma redução de custos aos cidadãos e as empresas.

Fazer o descarte correto do lixo que sua indústria gera é uma tarefa importante para evitar problemas ambientais e para aprimorar a redução de custos da sua empresa. No entanto, para isso, é necessário entender que tipo de lixo industrial sua empresa gera, pois é fundamental saber o descarte ideal dos seus resíduos. Isso varia de empresa para empresa e por isso é aconselhado um direcionamento personalizado.

 Já conhecia sobre o Movimento Lixo Zero? Acha que a ideia de reduzir custos apostando em um melhor gerenciamento de resíduos é ideal para sua empresa?

 Entre em contato conosco! A CATALISA possui o direcionamento ideal e pode facilitar muito esse processo para você!

Postagens Recomendadas
Comentários
  • Roberto Silva
    Responder

    Execelente visão de empreendimento, gostaria de receber uma minuta do programa Lixo Zero.
    Qual o processo da operação das pessoas que estarão nos aterros sanitarios, que tipo de equipamento,
    e como obter os residuos para reciclagem e quais são as fases empregados. Por fim, gostaria de estagiar na industria dos aterros sanitarios a fim de um emprego neste seguimento de produtos biodegradaveis.

Deixe um Comentário