Impactos do Coronavírus: saiba como preparar sua empresa para o pós-pandemia

 em Ambiental, Produção

A pandemia do Covid-19 enfrentada no mundo inteiro está trazendo repercussões não só nas áreas da saúde, mas também diversos impactos econômicos, sociais e até mesmo políticos. Sem dúvida, a pandemia atual revolucionou o modo de viver e os hábitos da sociedade como um todo. 

Agora, os estudiosos trouxeram à tona novamente o termo “Nova Economia”, que na realidade surgiu nos anos 1990, quando ocorreu a chamada “Bolha da Internet”. Esse período foi caracterizado pelo desenvolvimento de novas tecnologias de informação e comunicação, impactando a economia global e direcionando o empreendedorismo mundial para a criação de novos modelos de negócios. Tornou-se, então, uma tendência promissora para criação de empregos, consumo consciente e preservação ambiental Agora o termo está sendo utilizado para se referir às mudanças ocasionadas pela pandemia, o que também está sendo chamado de “novo normal”, pois a economia tradicional passa por grandes desafios e questionamentos.

Mas afinal, quais são as tendências para o futuro que podem impactar a sua empresa?

  • Lowsumerism: termo em inglês que significa “baixo consumismo”, é uma tendência que tem como objetivo estimular o consumo e produção consciente, ou seja, comprar e produzir somente aquilo que é necessário. Na sua indústria, isso pode impactar diretamente no volume produzido e na sua publicidade, já que agora o consumidor busca qualidade e não quantidade. Dessa forma, torna-se mais importante mostrar os benefícios do seu produto, suas matérias-primas e a forma que é fabricado. Em função da pandemia, é uma solução que tende a se tornar cada vez mais forte, pois há uma busca por formas de evitar o esgotamento do meio ambiente.

  • Economia colaborativa: é uma economia em que bens e serviços são compartilhados entre as pessoas. Na sua indústria, duas configurações podem estar presentes para aumentar a competitividade e inovação: crowdfunding, uma espécie de financiamento coletivo que permite que projetos inovadores e tecnológicos sejam implementados através da colaboração de um grupo de pessoas que investem financeiramente na ideia, e crowdsourcing, um modelo de produção e estruturação de processos que utiliza a sabedoria de um coletivo de pessoas para resolução de um problema ou desenvolvimento de um produto e novas tecnologias, por exemplo. Atualmente, grandes empresas conectam-se com startups e empresas menores que propõem soluções, inclusive por preços mais acessíveis.
  • Home Office: termo em inglês que significa “escritório em casa” e se refere à situação em que o funcionário possui uma estrutura em sua residência para trabalhar, como se estivesse na própria empresa. Já era realidade de algumas pessoas antes da pandemia, mas em função do isolamento social, fez-se realmente necessário. Antes, apenas uma em cada quatro empresas dos setores químico, automotivo e de engenharia mecânica adotava regularmente o trabalho remoto, concluiu o estudo do Centro de Pesquisa Econômica Europeia (ZEW, na sigla em alemão). Atualmente, mais de 50% das companhias do setor manufatureiro e mais de 40% das que atuam no setor de serviços empresariais desejam continuar com o home office no futuro.

  • Desmaterialização do dinheiro: consiste no uso cada vez menos frequente do dinheiro físico, o que foi acelerado na pandemia já que os consumidores estão cada vez mais conectados e por ser também uma solução mais higiênica, levando em conta as questões de propagação do vírus. Os pagamentos digitais realizados por meio do e-commerce, aplicativos e outros tipos de transações remotas mostraram-se extremamente relevantes e prometem tornar os processos administrativos das empresas como um todo mais automatizados.

  • Automatização de processos: é uma opção totalmente eficaz e segura, por exemplo, na falta de mão de obra na quarentena, evitando uma exposição dos funcionários e preservando sua saúde. Independente do setor em que a sua empresa está inserida, tudo tende a se tornar mais digital. Entretanto, o processo de automação não se refere apenas a adquirir equipamentos de informática e softwares. Compreende também um planejamento estratégico, mapeamento e organização de cada modelo de negócio, o que implica também a adoção de uma cultura mais inovadora dentro da empresa.

A CATALISA atua muito na área de otimização de processos, desenvolvimento de produtos e inovação dentro de diversas indústrias. Gostou do blog e tem interesse em preparar cada vez mais sua empresa para o futuro? Nós sabemos como ajudar, entre em contato conosco!

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário